Notícias


Um recomeço na temporada

Canarinho inicia os trabalhos de preparação ao Brasileirão Série C

DSC_0128

Foi um dia para recomeçar. Chegou a hora de superar o momento triste vivido no começo da temporada e pensar nos meses difíceis que virão, em que o Canarinho terá grandes desafios. Boas campanhas no Campeonato Brasileiro da Série C e na Super Copa Gaúcha se tornaram um compromisso para os profissionais que vão permanecer no clube até o final desta temporada.

Na manhã desta segunda-feira (03) atletas e comissão técnica se reapresentaram no Colosso da Lagoa para iniciar a preparação para o restante da temporada. Até o começo do Brasileirão Série C o Canarinho terá 45 dias para se preparar e montar uma equipe competitiva. O torcedor verá muitas mudanças em relação à equipe que disputou o Gauchão 2017. Na manhã desta segunda-feira foi anunciado de maneira oficial que quatro atletas não fazem mais parte do elenco do Canarinho. O departamento de futebol informou que os atacantes Franc e Tchelé, além dos laterais Bernardo e Guilherme, haviam se desligado do clube.

O técnico Guilherme Macuglia vai permanecer no comando técnico da equipe e começou o dia de trabalho com uma conversa com os atletas. Na pauta, estava o comprometimento de cada profissional em reverter esta situação difícil do Canarinho deste começo de temporada.

Posteriormente o elenco foi para o gramado principal do Colosso da Lagoa, onde foram realizados trabalhos comandados pelo preparado físico, Kuki.

Durante a tarde, o presidente do clube, Luiz Felipe De Marchi, concedeu uma entrevista coletiva para a imprensa, onde expos os planos da direção para o restante da temporada. O coordenador financeiro do Ypiranga, Airton Dalla Rosa, apresentou o balanço financeiro de 2016, que foi aprovado na última semana pelo Conselho Deliberativo do clube. O Coordenador do departamento de marketing Vanderlei Carminatti falou sobre o trabalho que está sendo realizado na captação de parceiros para o clube, e para encerrar, o diretor jurídico do Ypiranga, Renan Tedesco, expôs o trabalho que está sendo realizado pelos advogados do clube, segundo ele, houve um trabalho de estruturação deste departamento, e destacou a grande quantidade de Ações Cíveis e Trabalhistas que estão sendo movidas contra o clube, algumas que se arrastam desde o ano de 2012, outras mais recentes, e que somam um total aproximado de R$ 900 mil reais.